[Brasil] A escalada nos Dois Irmãos do Leblon (RJ) está ameaçada – Ajude a mantê-la aberta

Dois Irmãos do Lebon: escalada ameaçada (Foto: https://epoca.globo.com/)

A minuta do plano de manejo do Plano de Manejo do Parque Natural Municipal do Penhasco dos Dois Irmãos, na Cidade do Rio de Janeiro (Brasil), ameaça o acesso a diversas escaladas, algumas clássicas da Cidade, como a Baden Powell, no Irmão Maior.

O que você pode fazer?

  1. Divulgue uma foto sua escalando no Irmão Menor ou Maior e use #Acesso2Irmaos #AcessoasMontanhas – Não esqueça de usar as # para podermos mensurar a campanha!
  2. Grave um vídeo de até 90 segundos falando: “A escalada no Dois Irmãos não pode ser proibida porque…” Use #Acesso2Irmaos #AcessoasMontanhas – Não esqueça de usar as # para podermos mensurar a campanha!
  3. Mostre sua indignação para a Secretaria de Meio Ambiente através do e-mail da Assessoria de Comunicação Social: imprensa.seconserma@gmail.com. Copie o email da Femerj para acompanhamento: info@femerj.org

 

Entenda mais o caso

O Acceso PanAm apoia as negociações lideradas pela Federação de Esportes de Montanha do Estado do Rio de Janeiro, Femerj, com a Gerência de Unidades de Conservação da Secretaria Municipal de Conservação e Meio Ambiente (RJ).

Originalmente, 85% estavam o acesso para todas as vias de escalada das faces leste, nordeste e norte do Irmão Menor (excetuando-se a Paulista) e para algumas vias da face leste, nordeste e norte do Irmão Maior, totalizando 26 vias. Após apresentação de alternativas e apontamento de incongruências na minuta do plano, a visitação foi ampliada para cerca de 50% no Parque, mas ainda inviabiliza o acesso a escaladas na face norte do Irmão Menor e a clássica Baden Powell, no Irmão Maior, entre outras.

A Femerj, que detém uma cadeira no conselho consultivo do parque, segue apresentando alternativas que compatibilizam a visitação, a escalada e a conservação, minimizam procedimentos burocráticos, promovem uma visitação mais inclusiva e democrática e possibilitam experiências mais satisfatória para os visitantes. Essas alternativas seguem as recomendações da IUCN (entidade internacional referência em temas de unidades de conservação) indicam que um parque deve dedicar pelo menos de 75% de sua área para atender seus objetivos, entre os quais está a visitação.

Para saber mais:  

 

Cerrar Menú